– Olá amigos e alunos,
– Como já dissemos aqui neste blog, o romantismo no Brasil se construiu em três fases, hoje vamos conhecer algumas características literárias de cada uma delas.
– A primeira fase pode ser chamada de fase indianista, pois possuía como herói a figura do índio. Foi esta fase uma busca pelos elementos da identidade brasileira. Na Europa, o herói representado na literatura romântica foi o cavaleiro, já que a identidade européia se construiu com base na história das batalhas e das conquistas nacionais. Embora tenha copiado a estrutura, o escritor romântico brasileiro teve como mérito representar o herói nacional. Nesta fase, os gêneros literários produzidos foram tanto a poesia, quanto a prosa. Na prosa, o gênero que predominou foi o romance, que primeiro era escrito como folhetim, para em seguida ser publicado como romance. O romantismo foi o precursor do romance brasileiro. O principal romancista desta fase foi José de Alencar.
– A segunda fase se chamou ultrarromântica e teve como principal característica o individualismo. Nesta fase, predominou a poesia. O principal autor foi Álvares de Azevedo e em sua poesia ele exalta os seus amores impossíveis. Por isso o eu lírico é sempre representado como um sofredor que vive em depressão por não concretizar a sua paixão.
– A terceira fase se chamou condoreira e foi a fase com mais crítica social. Não chega a ser realista porque assim como nas outras fases românticas, o autor abusa do idealismo. O herói do condoreirismo é o escravo negro que era representado como o perseguido pelo sistema escravocrata da época. O principal autor desta fase foi Castro Alves, que em seus poemas escrevia como se estivesse discursando para um público. Por isso se chamou condoreirismo.

– Acompanhe o nosso Blog: http://www.linguaportuguesabrasil.wordpress.com

– Insta @profeduardonagai

➡ Curta, espalhei ie compartilhe😎👍
#LinguaPortuguesaBrasil

Anúncios