– Olá, amigos e alunos,

– Hoje vamos resenhar a vida e obra de Álvares de Azevedo. É um poeta que viveu até os 20 anos. Apesar desse pouco tempo de vida, foi o que precisou para entrar para o cânone da literatura brasileira. Representante da geração ultrarromântica, pode ser considerado um poeta da depressão, porque de uma forma poética escreveu sobre a morte, a angústia da juventude mundana, a escuridão e a noite sombria.

– O escritor nasceu em 1831, em São Paulo; e morreu, aos 20 anos, em 1852, no Rio de Janeiro. Começou a cursar Direito na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, em São Paulo, onde começou a escrever sua poesia e se destacou como poeta, cronista e contista.

– Suas principais obras foram os contos de Noite na Taverna, o drama Macário e os poemas de Lira dos Vinte Anos. Tudo indica que o livro Lira dos Vinte Anos foi escrito inicialmente para ser publicado em parceria com um colega e se intitularia As Três Liras. Entretanto, sua morte prematura impediu a continuidade desse projeto.

– Ainda assim, depois de sua morte, foi publicado o livro Lira Dos Vinte Anos com os poemas selecionados pelos editores, divididos em três partes. Na primeira parte, o poeta coloca emoção e sentimentalismo. Com a temática envolvendo o drama adolescente, cujo amor não se concretiza. Na segunda parte, o poeta faz uma virada, porque predomina a ironia, o humor e a crítica. Na terceira parte, o autor volta ao clima romântico da primeira parte. Foi uma forma que os editores encontraram de mostrar que a poesia romântica predomina no estilo do autor. Bom, é isso, gente. Ok? Até a próxima e bons estudos. 👊

-Acompanhe o nosso Blog: http://www.linguaportuguesabrasil.wordpress.com

– Insta @profeduardonagai

➡ Curta, espalhe, e compartilhe 😎👍
#LinguaPortuguesaBrasil

Anúncios